A Semana Santa

A partir do dia 14 de abril, deste ano de 2019, a Igreja Católica no mundo todo iniciará a Semana Santa. Um tempo de grande significado para nós católicos onde revivemos a semana decisiva da vida terrena de Cristo, onde Ele inicia sua caminhada rumo à Sua Paixão, Morte e Ressurreição dos mortos.

Nosso Senhor inicia Sua caminhada na Semana Santa sendo exaltado na sua entrada triunfal em Jerusalém, recebido com ramos e louvores, que rememoramos na Missa de Domingo de Ramos no dia 14/04.

Quatro dias depois, na ceia com Seus Apóstolos, é traído e em seguida julgado, condenado e crucificado, ressuscitando no 3º dia. Esta sequência de fatos é relembrada no Tríduo Pascal, que começará este ano na Quinta-feira Santa do dia 18/04, na Santa Missa da Instituição da Eucaristia, ou Missa com o Rito do Lava Pés. Na Sexta-feira Santa, dia 19/04, há a celebração da Paixão do Senhor. Por fim, dia 20/04, na noite do Sábado Santo, tudo se encerra com a Santa Missa da Vigília Pascal.

Esse período é de grande Graça para toda a Igreja, período de forte penitência, onde nos unimos a Cristo sofredor rumo ao Seu Calvário, mas com aquele grito de Aleluia retido e que irrompemos na Santa Missa da Vigília Pascal, onde com a Igreja no mundo todo gritamos RESSUSCITOU! Sim, Ele RESSUSCITOU e com Ele toda humanidade que a Ele se une pelo Batismo e Nele permanece pela vivência no seio da Santa Igreja.

Um período tão sublime como esse não pode ser vivido de qualquer jeito, deve ser vivido com toda a nossa entrega e abertura à Santa Vontade de Deus para nós. Não podemos deixar passar as grandes Graças que Deus quer derramar em nossos corações nesse período tão especial. Por isso quero nesse breve texto dar dicas preciosas para que todos possam viver de forma santa esse momento central da nossa fé Católica.

Dicas para bem viver a Semana Santa

Primeira dica: viva essa Semana Santa em espírito de penitência, por que enquanto Cristo padece ao longo destes dias de Semana Santa, o seu Corpo, que é a Igreja, compadece e busca, de modo especial, completar em si o que falta às tribulações d’Aquele que é Sua Mística Cabeça. (cf. Cl 1, 24)

Segunda dica: busque o Sacramento da Penitência antes de iniciar essa Santa Semana, pois não há nada melhor do que viver os padecimentos de Cristo na amizade com Ele.

Terceira dica: viva essa Semana Santa em forte espírito de oração. Ore em todos os momentos, peça a Deus a Graça de viver com Ele esses momentos de dor que Ele viveu por puro e total amor por nós. Apresente-se diante de Deus, na oração, como o filho pródigo, como um arrependido pelos pecados cometidos e que foram causa de tão grande sofrimento ao Nosso Amado Senhor. Reze de forma especial a Via Sacra, onde somos convidados a irmos juntos com Nosso Senhor na Sua Via Dolorosa.

Quarta dica: participe, na medida do possível, de toda a programação da Semana Santa de sua paróquia, em especial do Domingo de Ramos, do Tríduo Pascal e da Santa Missa da Ressurreição do Senhor. Que sua presença não seja meramente ilustrativa ou uma obrigação religiosa a ser cumprida, mas que seja como aquele que quer ver o Senhor, que quer estar com Ele nesse momento de dor e de abandono, que se reconhece como pecador e causa de todo esse sofrimento, mas que ao mesmo tempo se sente profundamente amado já que o Senhor que sofre por nossa culpa não nos acusa, mas antes nos ama e nos perdoa, nos convidando a estarmos unidos a Ele não só na Cruz, mas especialmente na Glória.

De forma especial viva uma santa vigília, da Quinta-feira Santa às vésperas da Celebração da Paixão do Senhor, vigie com o Senhor que não estará no sacrário durante esse tempo e ficará no “monte das oliveiras” de sua paróquia ou comunidade, onde o Seu Santíssimo Corpo Eucarístico ficará exposto para ser adorado e para que possamos vigiar com Ele nesse momento de grande angústia. Depois da Celebração da Paixão do Senhor na Sexta-feira Santa, viva um santo luto na espera de soltar um “grito” de júbilo, preso em nossas gargantas desde o início da Quaresma, pela Ressurreição do Senhor, na Missa da Vigília Pascal. Eis a razão da nossa fé! Ele Ressuscitou! As dores e a morte não venceram Nosso Senhor, nossos pecados não foram maiores que Sua infinita Misericórdia!

Quinta dica: viva toda essa Semana Santa com Nossa Senhora. Ninguém melhor que a Mãe das Dores para nos ensinar a viver esse tempo de Graça. Ninguém mais do que Ela sofreu pelas dores de Seu Santíssimo Filho e esteve ao lado Dele todo o tempo. Ela não se desesperou mesmo com a “espada transpassando Sua Alma” (cf Lc 2, 35), pois viveu todo esse tempo de dor com a certeza de que Seu Santíssimo Filho ressuscitaria. Ela é a Nossa maior Mestra na fé e ninguém melhor do que Ela para nos ajudar a mergulhar profundamente nesse tempo de santificação.

Espero que essas dicas te ajudem a viver bem esse tempo tão forte da Nossa Santa Igreja, que é o “coração” do tempo litúrgico.

Salve Maria!

Deixe uma resposta

Fechar Menu
×

Carrinho