Ramalhete Espiritual
Por: Camila de Jesus de Freitas

O que é?

Ramalhete é um pequeno ramo de flores reunidas como arranjo artístico; buquê; conjunto de objetos seletos e de especial valor. Quando falamos de ramalhete espiritual nos referimos ao conjunto de orações, boas obras e sacrifícios. Como diz São Francisco de Sales: Imaginemo-nos caminhando num jardim, admirando a beleza e o perfume das flores e então colhendo algumas que mais nos agradam. Na vida espiritual, caminhemos e façamos o mesmo – um belo ramalhete espiritual (Cf. IVD II, VII).

Por que fazer?

Assim como o buquê que montamos – ou compramos – para presentear alguém, o ramalhete espiritual tem a mesma finalidade: ofertar a uma pessoa. Quando realizamos o ramalhete espiritual praticamos as obras de misericórdia, ensinadas por Nosso Senhor Jesus, especialmente a 7º obra de misericórdia espiritual que nos fala para rogar a Deus pelos vivos e defuntos. “O Amor é a flor e a Misericórdia é o fruto”. (Diário de Santa Faustina). Outro motivo muito forte: através do ramalhete espiritual, a pessoa que está colhendo estas “rosas” melhora também a sua vida interior e de oração, e talvez seja esse o principal ponto, iniciar e manter esta vida de oração. O ato de interceder por uma pessoa fica como o 2º objetivo, mas intimamente ligado ao primeiro. Lembrando mais uma vez que pode ser feito para uma pessoa, em honra a Nossa Senhora ou outro Santo, em reparação, pelas almas, pela Igreja, etc.

Mas eu não tenho condição espiritual para realizar este ramalhete.

Lembremo-nos de Santa Teresinha quando nos diz: “Muitas almas dizem: eu não tenho forças para cumprir tal sacrifício. Que elas façam, então, o que eu fiz: um grande esforço. O Bom Deus jamais recusa essa primeira graça que dá a coragem de agir. Depois disto, o coração se fortifica e vai-se de vitória em vitória.” (Últimos colóquios)

Quais as recomendações para realizar este ramalhete?

Não existem recomendações específicas. Mas como estamos rezando por uma pessoa, ou outro motivo, devemos sempre procurar estar em estado de graça, frequentar os sacramentos e estar com a confissão em dia. Mas o ramalhete nos ajudará, inclusive, neste ponto. Se ainda assim resta algum escrúpulo a respeito deste pequeno ato, procure um sacerdote e aconselha-te com ele. “Se não orarmos, não temos desculpas, porque a graça de rezar é dada a todos… se não nos salvamos, a culpa será nossa, porque não teremos rezado.” (Santo Afonso Maria de Ligório)

Como fazer?

O ramalhete que é proposto será realizado por um pequeno grupo de pessoas [mas pode ser feito por uma pessoa apenas, basta ter o aconselhamento de um sacerdote. Deus dá a “graça de estado” de acordo com a vocação de cada um, são graças especiais para a pessoa viver de forma plena sua vocação, por exemplo, aos casados dá a graça de governar a família, aos sacerdotes Deus deu a graça especial do aconselhamento espiritual, por isso tenha sempre a direção de um bom sacerdote, sendo possível, ou não, ter esta ajuda, lembre-se de apegar-se sempre a São José, mestre da vida interior, ao teu Anjo da Guarda, teu fiel amigo e guia, e a Nossa Senhora, que sempre cuida dos bens corporais e espirituais dos filhos de Deus, especialmente dos filhos mais vacilantes].
O ramalhete a ser indicado foi direcionado pelos padres da Administração Apostólica São João Maria Vianney. Esse método não é um método imposto, ficando livre cada pessoa realizar como for possível. Pode-se usá-lo como modelo ou, a partir dele, montar um modelo parecido.

Roteiro:

Um determinado grupo de pessoas se une espiritualmente por no mínimo 30 dias. Durante este período oferecem todas as suas orações, boas obras e sacrifícios numa intenção particular ou para uma pessoa.

Arquivo de apoio:

ramalhete-espiritual-2-1

O Centro Anchieta, iniciativa de fiéis católicos, tendo como modelo São José de Anchieta, visa promover a cultura católica nos mais variados âmbitos da vida do homem, especialmente por meio de uma sólida formação intelectual e espiritual voltada para a busca da santidade conforme a radicalidade do evangelho e a índole da Santa Igreja.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
×

Carrinho